OBM fala com /// Weider Silveiro

Nome Weider Silveiro, esse é meu nome verdadeiro
Idade 35 anos
De onde Piauí
Signo Cancêr como ninguém

 

OBM – Quando você teve  a certeza de que queria trabalhar dentro do mundo da Moda?  Como foi sua trajetória? Primeiros trabalhos, primeiros contatos, cursos que fez….

Weider – Sempre tive certeza que trabalharia com moda, desde meu primeiro entender, sempre me liguei mais na roupa que na pessoa. Comecei como comprador para uma multimarca que vendia as grifes nacionais famosas no inicio dos anos 90, depois coloquei minha própria loja, só entao resolvi fazer faculdade de moda em 1999 na UFC, para isso tive que mudar de Brasília para Fortaleza. Fiz de tudo desde auxiliar clientes em malharia como coordenar projetos com artesãos locais.

OBM – Quais os principais trabalhos já fez? O que te deixa mais orgulhoso no seu currículo?

Weider – Me orgulho de cada trabalho , principalmente do que faço hoje , que é pura pesquisa de tendência nos grandes centros difusores de moda,nesse momento estou na Antuerpia estudando a Escola Belga, me orgulho de Weider Silveiro, me orgulho da Purpure , me orgulho dos grandes amigo que fiz nessa trajetória.

 

OBM – Quais as suas principais fontes de pesquisa? Além de Moda você mais alguma área de interesse?

Weider – Me inspiro em tudo , nas diferentes culturas , em artistas , em memórias e em amigos.

 

 

OBM – No Dragão Fashion, você vai reapresentar a coleção já vista na Casa de Criadores. Qual a sensação de remontar um desfile? Você faz alguma tipo de mudança? Essa é uma oportunidade para relaxar e curtir o desfile? Ou ainda dá para sentir nervosismo?

Weider – Sobre a participação no Dragão será uma reapresentação do que  foi visto em São Paulo pois amo o trabalho que o Mark Greiner  fez como stylist. Espero consegui me divertir um pouco aí , mas acho dificil pois tenho que retornar logo, não sei o que é relaxar a 10 anos , sem exageros.

 

OBM – Você tem uma marca de Moda Praia com o Mark Greiner, a Purpure. Como é trabalhar com esse segmento, principalmente com uma proposta tão diferente das outras marcas de Beach Wear?

Weider – Sobre a Purpure , pularemos essa edição por problemas legais com a patente, estamos recorrendo para não perder o nome na patente internacional, mas por enquanto nao podemos usa-lo  o que nos deixa , eu e o Mark, muito tristes pois a marca representa pra nós nosso maior laboratório de idéias, um sonho realmente, e na pior da hipóteses mudaremos  o nome, mas o sonho continua, até me emociono escrevendo sobre isso. Forever Mark and Purpure with me.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s